Pontes em arco preenchidas com concreto: a polêmica “restauração” das pontes antigas no Reino Unido

182 0
ponte em arco

Um plano para preencher com concreto mais de 130 pontes e túneis ferroviários abandonados no Reino Unido está dando o que falar.

O projeto de recuperação recebeu o nome de Historical Railways Estate e é administrado pela Highways England em nome do Departamento de Transportes do Reino Unido.

De acordo com o Grupo HRE (uma aliança de engenheiros, defensores do transporte sustentável e desenvolvedores de vias verdes), são 115 estruturas ferroviárias desativadas programadas para o preenchimento pela Highways England, com outras 15 esperando demolição.

Nos últimos dias, algumas imagens de uma dessas estruturas, a ponte Great Musgrave no interior da Inglaterra, assustaram a população e sacudiram os jornais.

A ponte de alvenaria Great Musgrave, de 159 anos e em formato de arco, recebeu 1.000 toneladas de concreto sob seus arcos históricos, mudando completamente sua arquitetura.

A companhia Highways England disse que o enchimento da ponte Great Musgrave era necessário para “prevenir a deterioração da ponte e remover o risco associado de colapso estrutural e danos ao público”.

No entanto, especialistas em restauração de pontes dizem que isso não era necessário, e que um trabalho de reparo ainda mais barato teria tornado a passagem de todos os veículos segura.

David Kitching, diretor administrativo de uma grande empresa de restauração de pontes, a Goldhawk Bridge Restoration Ltd, em entrevista ao portal New Civil Engineer, disse que “existem muitas outras maneiras de restaurar pontes como essa de uma forma mais sensível do que preenchimento” e que “o choque de ver as imagens de uma das nossas históricas pontes em arco concretadas foi intenso. O que está acontecendo?”.

Outra solução

Uma das soluções, da própria empresa de Kitching, envolve a instalação de um sistema de reforço de barras de aço inoxidável, instaladas em fenda inclinada no intradorso do arco.

MARS-system-diagram-300x209.jpg
Sistema de restauração em grades da Goldhawk Bridge Restoration. Fonte: Portal NCE.

A grade é conectada em interseções com pinos de reforço radial semelhantes, que também unem os vários anéis do arco.

O reforço e os pinos são colados no lugar com uma resina injetável de alta resistência.

O principal objetivo dos sistemas de reforço é aumentar a capacidade de carga geral do arco sem reduzir as folgas da estrutura ou afetar a aparência, deixando o estilo e a história das pontes intactas.

O diretor da Highways England , Richard Marshall, disse que “A maioria dos 3.200 túneis, pontes e viadutos de que cuidamos foram construídos há mais de 100 anos, portanto, precisam de muita manutenção. Gastaremos 13 milhões de libras este ano para manter a segurança do público ao usar essas estruturas ou o terreno ao redor delas.”

A Highways England ainda afirmou que “O enchimento dispensa manutenção e preserva o pequeno número de pontes onde é necessário. As pontes preenchidas permanecem intactas e com suporte, e o processo de preenchimento pode ser revertido se um propósito futuro for encontrado para a estrutura.”

Fontes:

Horgan, B. Infilling historic bridges is so unnecessary’: An alternative solution for Highways England. Portal New Civil Engineer. Em: newcivilengineer.com/latest/infilling-historic-bridges-is-so-unnecessary-an-alternative-solution-for-highways-england-07-07-2021/. 7, Julho, 2021.

Paton, G. Reprieve for old railway bridges but dozens more face ugly end. The Times. Em: thetimes.co.uk/article/reprieve-for-old-railway-bridges-but-dozens-more-face-ugly-end-cpg0z950l. 3, Julho, 2021.

Deixe uma resposta