Millennium Tower: o luxuoso arranha-céu norte-americano que está afundando

2991 0

O edifício Millennium Tower, que está no coração de São Francisco, na Califórnia, tem transformado uma parte esquecida do centro da cidade em um local de muito dinheiro e tecnologia desde sua inauguração.

O arranha-céu foi concluído em 2009 e custou 350 milhões de dólares. A torre é um condomínio residencial extremamente luxuoso, e tem 260 metros de altura e 58 andares.

Desde o seu lançamento, no entanto, o prédio vem apresentando problemas sérios na fundação, e já afundou cerca de 43 centímetros e inclinou outros 35 centímetros.

Engenheiros estruturais dizem que o problema é que a fundação da torre atinge apenas uma camada de areia, logo acima de uma camada de argila, em vez de mais para baixo na rocha.

Essa prática de construção era comum nesta parte de São Francisco, onde a rocha é bastante profunda sob espessas camadas de solo macio, areia e argila. No entanto, isso é seguro apenas para edifícios que são muito mais curtos e leves do que a Millennium Tower.

Plano de recuperação milionário

O problema com a fundação foi identificado pela primeira vez em 2016, e uma solução de 100 milhões de dólares (quase um terço do valor do edifício) foi desenvolvida por engenheiros com a promessa de estabilizar a fundação da torre.

A fundação atual consiste em uma base de concreto com 3 metros de espessura e cerca de 1.000 estacas de concreto armado, chegando a cerca de 27 metros em uma camada de argila mole.

O plano para a ampliação da fundação envolvia a instalação de 52 estacas de concreto de 60 centímetros de largura e impressionantes 6 toneladas, no perímetro ao longo dos lados norte e oeste do edifício, e ancorariam a torre à rocha a 76 metros abaixo do solo.

Depois de anos de planejamento, as equipes começaram, em maio desse ano, a perfurar a primeira dúzia dos buracos de quase um metro de largura – cada um revestido com mangas de aço – abaixo de cerca de 30 metros. Segundo o plano, as equipes iriam afundar as 52 estacas de concreto através dessas mangas de aço por mais 30 metros até a rocha.

Depois de instaladas, as estacas reduziriam a força de compressão no solo argiloso ao norte e estimulariam o nivelamento ao leste e ao sul.

Plano de atualização de estacas de perímetro inclui a perfuração de 52 novas estacas de aço e concreto ao longo de duas elevações. Adaptado de Millennium Towers Homeowners Association.

Problemas e mais problemas

O conserto de 100 milhões de dólares mal começou e já foi interrompido no fim do mês de agosto, por causa de mais problemas na estrutura. Os engenheiros lutam agora para descobrir por que o edifício afundou repentinamente uma polegada em questão de semanas desde o início das obras da fundação.

Até então, a torre estava afundando a uma taxa que os engenheiros disseram ter diminuído com o tempo.

Mas logo após o início da perfuração para colocar a primeira dúzia de revestimentos para as estacas, os dados de monitoramento obtidos pela Unidade Investigativa da TV americana NBC Bay Area mostraram a aparente aceleração do afundamento e inclinação da torre para oeste.

Enquanto as obras estão paralisadas, os engenheiros buscam formas de mitigar o novo assentamento antes que as obras sejam retomadas.

Em reportagem à NCB Bay Area, David Williams, um especialista em engenharia estrutural que se especializou em fundações profundas e pontes, chamou os últimos dados de afundamento e inclinação de “perturbadores”.

“A tendência é o que é muito preocupante, o fato de eles terem reativado o assentamento”, disse ele, acrescentando que sua preocupação é que o problema surgiu tão cedo depois que as equipes perfuraram apenas a meio caminho da rocha.

 “É muito arriscado brincar com algo tão complexo quanto a base desta estrutura e não entender o que está acontecendo” disse o engenheiro.

Alguns afirmam que os problemas estruturais atuais decorrem da construção da Torre Salesforce adjacente, que é o edifício mais alto de São Francisco.

Outros ainda supõem que cavar ao redor da fundação do prédio, para colocar as novas estacas, pode ter feito ele afundar ainda mais rápido.

De qualquer maneira, infelizmente, a Millennium Tower não é o único local com esses problemas em São Francisco. O jornal San Francisco Chronicle já havia mostrado que trechos do centro da cidade estão afundando a uma taxa surpreendente de aproximadamente três quartos de polegada por ano. Além disso, o aumento do nível do mar deve degradar ainda mais os solos argilosos sobre a qual a cidade foi construída e exacerbar a taxa de afundamento.

Fontes:

San Francisco’s Millennium Tower halts foundation work as sinking intensifies. TheAchitectsnewspaper.com 31 de gosto, 2021.

New Tilting Stops $100 Million Fix of San Francisco’s Millennium Tower. NCBBayArea.com 24 de agosto, 2021.

Imagem de capa: dezeen.com

Deixe uma resposta