Entenda por que a tecnologia BIM é tão importante

217 0
construção bim

Não só importante, mas obrigatória!

Sim, desde janeiro deste ano já está valendo a primeira fase da implementação da tecnologia BIM no Brasil, pelo Decreto nº 10.306/2020.

O decreto estabelece informações e diretrizes para que o BIM possa, gradualmente, ser disseminado e implementado nas obras brasileiras.

A primeira fase, que começou legalmente em primeiro de janeiro de 2021, exige que o BIM seja utilizado para a elaboração de projetos de Arquitetura e Engenharia em disciplinas como estruturas, instalações hidráulicas e instalações elétricas.

Mas afinal, o que é BIM?

A sigla BIM significa Modelagem de Informação da Construção (ou Building Information Modelling, em inglês), que nada mais é que uma metodologia para juntar todas as informações de uma obra em um grande banco de dados, e que isso possa ser utilizado desde o planejamento até a execução final da obra.  

Então, podemos definir o BIM como sendo um processo para gerenciar uma obra de forma completa, que deve integralizar todos os dados continuamente em um único local e que todas as pessoas envolvidas na obra tenham acesso e possam colaborar e interagir. 

Softwares BIM

Dentro dessa metodologia de gestão de obra, existem os softwares que são baseados na tecnologia BIM.

Esses programas, para serem considerados BIM, devem permitir o armazenamento de informações de forma sistêmica e coordenada, possibilitando o aproveitamento desses dados em outras etapas e processos da obra.

Ou seja, um tipo de software BIM é aquele que pode ser alimentado com dados de uma obra e que permite, em resumo, visualizar um modelo 3D detalhado da estrutura, bem como informações como dados financeiros, de tempo, de matéria prima, de mão de obra, etc.

A essência do BIM é que todos esses dados sejam fornecidos e disponibilizados em um banco de dados, onde todos os envolvidos na obra podem acessar e trabalhar com esses dados, transformando o trabalho em colaborativo.

A interoperabilidade dos softwares BIM

Quando se fala em ferramentas BIM, a palavra interoperabilidade é associada, ou seja, um projeto construído em um software baseado em BIM precisa ser lido por outro software BIM, com outra função por exemplo, mas sem perder muitas informações importantes.

Vamos exemplificar: um engenheiro pode projetar uma escada, em algum software, e um designer tem acesso a esse projeto (através de um banco de dados). No entanto, o designer deseja trabalhar com esse projeto em outro software, uma ferramenta para simular diferentes texturas e tinturas para a escada. A ideia do BIM é que o projeto do engenheiro possa ser lido pelo software do designer, e que os programas possam conversar entre si, sem perder informações e que tanto um profissional, quanto o outro, possa analisar o projeto com todas as suas informações.

Hoje, no mercado, existem vários softwares baseados em BIM.

No Brasil, o mais utilizado é o Revit da Autodesk. Esse software é utilizado para modelagem da obra, mas permite também a inclusão de dados como o tipo da estrutura, o material de construção utilizado, os custos, etc.  

Por isso o Revit é considerado um software BIM, já que agrega outras informações às estruturas que poderão ser utilizadas por outros profissionais da obra, durante todo o ciclo de vida dela.  

Outros sofwares que também possuem funcionalidade BIM são o Eberick da AltoQi, o TQS e o Cypecad.

A importância dessa tecnologia

Imaginem uma obra com o máximo controle possível de todas as etapas.

Quando pensamos em uma construção e em sua visualização, pensamos logo em 3 dimensões, com a representação em 3D do projeto. Mas a ideia do BIM é explorar também as outras dimensões da obra, como o tempo, os custos, a sustentabilidade e a gestão completa. E que todas essas dimensões possam interagir entre si, minimizando os erros e os gastos desnecessários.

A previsão é que o BIM seja o futuro da construção civil, com obras projetadas, planejadas e executadas com o maior controle possível de todos os processos, e potencializando, mais do que nunca, o trabalho em equipe.


Referências

Brasil. Decreto 10.306/2020. Em: https://www.in.gov.br/web/dou/-/decreto-n-10.306-de-2-de-abril-de-2020-251068946.

Governo de Santa Catarina. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES DE PROJETOS EM BIM. Em: https://www.sie.sc.gov.br/webdocs/sie/doc-tecnicos/labim/Caderno%20de%20Especifica%C3%A7%C3%B5es%20de%20Projetos%20em%20BIM_102018.pdf.

McAlinden, B. Breaking Barriers in BIM – insights from across the profession. Em: Institution of Civil Engineers. https://www.ice.org.uk/news-and-insight/the-civil-engineer/may-2019/breaking-barriers-in-bim. 2019.

Arrotéia, A.V.; Freitas, R.C.; Melhado, S.B.  Barriers to BIM Adoption in Brazil. Front. Built Environ. 2021.

Deixe uma resposta