A primeira “cidade inteligente” do mundo está sendo construída no Japão

841 0

Woven City, localizada perto da base do Monte Fuji no Japão, será uma comunidade de 70,82 hectares totalmente autônoma projetada para testar novas tecnologias como direção automatizada, robótica e inteligência artificial em um ambiente do mundo real.

O protótipo da “cidade inteligente” será construído no local da antiga fábrica de Higashi-Fuji, que encerrou sua história de décadas de fabricação de automóveis em dezembro de 2020.

A cidade futurista será da empresa Toyota, maior montadora de automóveis do mundo.

Laboratório vivo

A ideia de Woven City é que todas as pessoas, edifícios e veículos possam se comunicar uns com os outros por meio de dados em tempo real e sensores incorporados.

Essa conectividade permitirá para a Toyota testar como a tecnologia avançada de inteligência artificial funciona no mundo real, com risco mínimo.

O ecossistema totalmente conectado da cidade será alimentado por fontes de energia limpa, como energia solar, células de combustível de hidrogênio e energia geotérmica.

Woven City terá três tipos de ruas interligadas umas às outras no nível do solo: uma dedicada a pedestres, uma para pessoas com veículos de mobilidade pessoal e uma para direção automatizada.

Cidade feita para carros autônomos

Os especialistas preveem que mais de 33 milhões de veículos autônomos serão vendidos globalmente até 2040.

No entanto, mesmo os carros autônomos mais avançados ainda requerem algum grau de supervisão humana.

Toyota autônomo e-Palette Olimpíadas Tóquio 2020
Toyota e-Palette, ônibus autônomo da vila olímpica. Fonte: revistacarro.com

Para a adoção total desse transporte, as cidades precisam estar totalmente conectadas, para poder canalizar grandes quantidades de dados para os veículos.

Sensores e câmeras espalhados por estradas, semáforos e edifícios podem fornecer esses dados para os carros, incluindo tudo, desde padrões climáticos a comportamentos de ciclistas.

Uma vez que os carros autônomos tenham esses dados, eles podem processá-los e usá-los para navegar com segurança pela cidade.

No momento, as cidades modernas não são configuradas dessa forma. Por isso, a nova comunidade permitirá que a montadora teste sensores e câmeras e experimente uma infraestrutura urbana completamente nova para que possam criar sistemas de carros autônomos mais seguros.

Atualmente, a Toyota ja tem um ônibus autônomo (foto), que fez o transporte de meradorias na vila olímpica em Tóquio durante os jogos olímpicos, e provavelmente testará esse transporte também na nova cidade.

A fabricante começou as obras Woven em fevereiro deste ano, e a projeção é que a cidade tenha uma população de mais de 2.000 pesquisadores e residentes para testar e desenvolver essa variedade de tecnologia.

Fonte:

Bernard Marr. Toyota’s City Of The Future. Forbes. Em: forbes.com/sites/bernardmarr/2021/07/26/toyotas-city-of-the-future/?sh=66d0d737654f. 26, Julho, 2021.

Deixe uma resposta